Sobre Pinheiros

História do bairro:

Com mais de 450 anos de história, Pinheiros é um dos bairros mais antigos de São Paulo. A região já foi vila indígena, concentrou quilombos, até se tornar um importante centro comercial. Hoje, o local reúne lojas especializadas, restaurantes e bares badalados, casas noturnas e escritórios, ao mesmo tempo em que mantém um lado bem provinciano, com ruas só de casas, vilinhas, praças e muitas árvores.

Para os moradores, o bairro tem grande vantagem por abrigar dois metros bem acessíveis, Faria Lima e Fradique Coutinho, além de vários pontos de ônibus e taxi.

A vegetação que deu nome à região foi praticamente extinta. No lugar, árvores como a sibipiruna e o ipê garantem sombra e, às vezes, a beleza das cores de suas flores. Em um passeio pelas ruas é possível encontrar até frutas no pé. Outro lugar onde se pode tirar comida direto do pé é a Praça das Corujas, que abriga uma das hortas comunitárias da cidade, com feijão e berinjela, além de um espaço tranquilo para um piquenique.

Aos sábados, a praça Benedito Calixto abriga uma feira de antiguidades, perto dali, a Rua Cardeal Arco Verde é um dos lugares onde se pode apreciar um pouco da arte urbana paulistana. Os muros da via servem como tela para grafiteiros e pixadores.

 

No Sesc Pinheiros também há arte de rua, a parte externa do endereço reserva suas paredes para o projeto Verticalistas, que faz um revezamento de artistas. Além disso, a programação cultural é extensa, com shows, peças, espetáculos de dança e exposições. O lugar também é frequentado pelos praticantes de atividade física. 

Tradicionais no bairro, os clubes A Hebraica, fundado em 1957 e voltado às famílias judaicas, e Esporte Clube Pinheiros, com mais de cem anos de história e quase 40 000 associados, são áreas de lazer que atraem moradores e atletas de toda a cidade.

Um passeio de bike pela Ciclovia da Marginal Pinheiros pode ser uma ótima pedida para uma tarde ensolarada.

Não dá para circular pelo bairro e não passar pela Praça do Pôr do Sol, de onde se tem uma bela visão da cidade ao fim da tarde. Amigos se reúnem ali para tocar violão, fazer um lanche e curtir o início da noite.

A Rua dos Pinheiros é uma atração por si só: o endereço cresceu como um reduto boêmio e gastronômico por reunir estabelecimentos dos mais diversos tipos.

O antigo Largo da Batata, que deu origem ao bairro, hoje é ponto de encontro de pessoas engajadas, descoladas e das mais diversas tribos.

Na Avenida Faria Lima, o Instituto Tomie Ohtake tem em sua programação diversas atrações culturais, como exposições e peças de teatro. Na mesma via, o Museu da Casa Brasileira também recebe mostras, cujos temas vão de design a arquitetura.

Para as crianças, o bairro oferece além do Parque Villa-Lobos, que tem uma grande área verde, com aluguel de bicicleta e patins, espaços como o Mamusca e a Casa do Brincar, com brincadeiras e oficinas. O Parque Villa-Lobos em si oferece diversão, possibilidade de praticar atividades físicas, lazer e paz para todos que queiram desfrutar de um ambiente mais verde e tranqüilo.

Os skatistas de São Paulo podem curtir muito diante da grande variedade de pistas e praças contidas no bairro e regiões próximas.

Por tanto, vemos aqui a grande variedade de benefícios e roles que são proporcionadas pelo bairro. Aproveite nosso aplicativo e veja quantos estabelecimentos estão como nossos parceiros e oferecem promoções exclusivas para quem tem a Triibo.

Sobre a Vila Madalena (madá)

 

História do bairro:

A Vila Madalena nasceu Vila dos Farrapos. Era uma parte de Pinheiros, uma extensa região que se espraiava, nos inícios da ocupação de São Paulo, desde a várzea do Rio Pinheiros até o espigão da Paulista. No século XVI, a Vila dos Farrapos era habitada por indígenas que haviam abandonado a parte central da cidade depois da instalação dos jesuítas e do colégio, em 1554. Na região de Pinheiros formara-se, então, um aldeamento, onde os missionários jesuítas ministravam a catequese, faziam batizados e missas e ensinavam os hábitos do trabalho aos índios. Na aldeia foi erigida uma capela, cuja padroeira era Nossa Senhora da Conceição. Hoje é um bairro nobre da cidade, situado no distrito de Pinheiros, na região oeste. È o destino final da Linha Verde do Metro, onde é servido por um terminal de ônibus.

Este bairro é bastante conhecido por ser um reduto boêmio da cidade de São Paulo, desde o início dos anos 70, quando estudantes com pouco dinheiro passaram a morar por lá,[3] por causa da proximidade USP e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 

Para quem procura opções de lazer e cultura, Vila Madalena inteira é uma grande atração, oferecendo roteiros de passeios diurnos e noturnos. Durante o dia, vale a pena aproveitar as ruas grafitadas do bairro e sua diversidade de lojas, cafés, galerias e ateliês. À noite, o roteiro fica por conta da infinidade de bares e botecos do local, que vão desde estilos provencianos e casas de samba, a bares de rock e música eletrônica.

Uma atração do bairro é a Feira da Vila. Organizada anualmente e fazendo parte do calendário oficial de festas de São Paulo, a feira ocupa 4 quarteirões e oferece atrações artísticas, culturais e gastronômicas.

Existem também muitas galerias de arte e comércio em geral, como loja de moveis e brechós dos mais diferentes tipos.

A Livraria da Vila é um excelente local para quem ama livros. Com m ambiente acolhedor e grande diversidade de livros, é possível passar horas dentro dela, saboreando um café e lendo.

Fica também no bairro um museu com uma proposta interessante: é o Museu da Pessoa. O espaço tem uma produção e curadoria colaborativas, em que qualquer pessoa pode registrar e compartilhar sua história de vida, tornando essas histórias parte do acervo que já conta com quase 20 mil delas.

Outra atração, que geralmente é associada à Vila Madalena, mas fica, na verdade, no Jardim das Bandeiras (bem ao lado da Vila), é o famoso Beco do Batman. Um museu a céu aberto com grafites de vários artistas – uma ótima opção para passeio a pé ou de bicicleta.

Todas essas características fazem de Vila Madalena um bairro charmoso e badalado. Suas ruas são movimentadas, seja de noite ou de dia, oferecendo diversos tipos de programação e passeio que agradam aos diversos perfis de moradores e turistas que frequentam o local.

Além disso, o bairro destaca-se também por sua localização estratégica, atrações culturais e áreas verdes.

Localização:

 

Os bairros estão situados na zona Oeste de São Paulo e fazem parte de uma região muito voltada à arte e sociedade com ótimas opções de lazer, diversão e cultura.